Nobel de Literatura vai para o romancista Abdulrazak Gurnah

A Academia Sueca anunciou nesta quinta-feira (7) o vencedor do Prêmio Nobel 2021 de Literatura. O romancista Abdulrazak Gurnah é o laureado deste ano “por sua penetração intransigente e compassiva dos efeitos do colonialismo e do destino do refugiado no abismo entre culturas e continentes”, segundo a Academia.

Gurnah nasceu em 1948 e cresceu na ilha de Zanzibar, na Tanzânia, e chegou à Inglaterra como refugiado no final da década de 1960. Até sua recente aposentadoria, ele foi professor de Inglês e de Literaturas Pós-coloniais na Universidade de Kent, em Canterbury, no Reino Unido.

Ainda refugiado, o romancista começou a escrever aos 21 anos. Atualmente, ele tem dez romances publicados. Autor de “Afterlives”, publicado em 2020, Gurnah constrói seu universo literário com ricas descrições sobre a África Oriental – evitando estereótipos, revelando conflitos e mostrando a diversidade cultural local.

“A dedicação do laureado à verdade e sua aversão à simplificação são impressionantes. Seus romances evitam descrições estereotipadas e abrem nosso olhar para uma África Oriental culturalmente diversificada, desconhecida para muitos em outras partes do mundo”, escreveu a Academia Sueca ao anunciar o premiado.

Embora o idioma suaíli seja a primeira língua de Gurnah, o inglês se tornou sua ferramenta literária. Para a Academia, a literatura de Gurnah rompe “conscientemente com as convenções, invertendo a perspectiva colonial para destacar a das populações indígenas.”

Fonte: CNN

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *