Conass defende que cidades mantenham a obrigatoriedade do uso de máscaras contra a Covid

O Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) defendeu nesta sexta-feira (8) a manutenção da obrigatoriedade do uso de máscaras contra a Covid-19 para evitar o aumento de casos e mortes relacionados à doença. O temor da instituição é que o fim da obrigatoriedade do equipamento de proteção por diversos municípios acabe por resultar em uma nova onda relacionada ao coronavírus.

“A vacinação da população, a testagem e o consequente monitoramento dos casos detectados e de seus contatos, somam-se ao uso de máscaras, à lavagem frequente das mãos e a utilização de álcool em gel como medidas indispensáveis para a superação da pandemia”,  diz trecho da nota assinada pelo do Conass, Carlos Lula, de acordo com o jornal O Globo.

No texto, ele destacou que países que flexibilizaram as medidas de isolamento e a obrigatoriedade do uso de máscaras, como os Estados Unidos,  tiveram “experiências frustrantes” em função do aumento dos casos da doença.

“O momento ainda exige cautela e prudência. Outros interesses que não os da proteção da população não podem se sobrepor à salvaguarda de nosso mais importante patrimônio: a vida e a saúde de todos os brasileiros”, destaca a nota do Conass.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *